Marcelo rebelo de Sousa analisa as críticas de Mário Soares a António José Seguro como reveladoras de que o secretário-geral do PS «não tem muito espaço para fazer qualquer acordo com Passos Coelho».

E também que «Seguro tem cada vez menos espaço para continuar líder do PS». «Não é matar o líder, mas é não lhe dar grande futuro», disse o comentador da TVI.