Marcelo Rebelo de Sousa considera que as próximas eleições europeias são um teste decisivo quer para o Governo, quer para o PS. O professor entende mesmo que um mau resultado pode colocar António José Seguro fora da liderança socialista.

«Ele apostou que a situação económica e social durante 2014 e 2015 ia ser tão má, tão má, que ele obviamente iria sempre subir nas sondagens e teria uma vitória calma em 2015. Portanto, deitou fora a hipótese de eleições antecipadas. Agora imagine que as eleições europeias dão uma coisa de dois ou três pontos só... Ponha-se na posição do PS, de um militante, mesmo que goste de Seguro... 'que diabo, e se isto melhorar mais um bocadinho?'», considerou o comentador da TVI, neste domingo, no Jornal das 8.

«Congresso do CDS atou Portas a ir coligado com PSD às legislativas»

O que Marcelo pensa da ida de Arnaut para a Goldman Sachs