Marcelo Rebelo de Sousa acredita que as mexidas nas rendas sobre os lucros das telecomunicações e nas Parcerias Público-Privadas (PPP) podem ser uma «almofada» que o Governo quer guardar para o caso de o Tribunal Constitucional chumbar algumas medidas.

Assim explicou, este domingo, o comentador da TVI, a oposição do Governo às propostas de alteração ao Orçamento do Estado, feitas pelos partidos que suportam o Executivo.

Já sobre a notícia de que a economia portuguesa cresceu 0,2% no terceiro trimestre do ano, Marcelo Rebelo de Sousa é otimista, mas deu razão à oposição quando esta observa que nos primeiros três meses de 2014, «com um Orçamento do Estado tão austero», poderá haver uma tendência de «inflexão» dos números.