Augusto Santos Silva considera que a situação de fragilidade da ministra das Finanças «prejudica a posição de Portugal nas negociações com a troika» e tece fortes críticas à postura de Paulo Portas em Bruxelas: «É um franganote».

Esta noite, no programa «Política Mesmo», da TVI24, o socialista Augusto Santos Silva considerou que a questão dos swap não deixa margem de manobra à ministra Maria Luís ALbuquerque: «A ministra das Finanças não faz outra coisa que defender-se a ele própria».

Sobre Paulo Portas, o socialista considera que a troika e a Comissão Europeia entraram «a matar» para pôr o número dois do Governo «no seu lugar». «Paulo Portas chegou a fazer discursos, aqui em Portugal, em que tratava a troika por estes senhores. Diz com uma ligeireza, que eu não compreendo num ministro dos Negócios Estrangeiros e muito menos num vice-primeiro-ministro, que Portugal vive em protectorado e o que queremos é ver-nos livres da troika e queremos ver a troika daqui para fora».

Apesar de garantir ao jornalista Paulo Magalhães que o que lhe interessa é que Portugal cumpra o programa de ajustamento e não tenha um segundo resgate, explica: «Não quero fazer de galo quando sou apenas um frango. O que a troika tem dito desde que Paulo Portas foi a Bruxelas, on e off the record, mas de forma a que os jornais reproduzam, é que entende que Paulo Portas ainda é um franganote», considerou na TVI24.