Augusto Santos Silva acha natural que o Eurogrupo e o Governo português tenham adiado uma decisão sobre a saída do programa de ajustamento para abril ou maio.

«Parece-me bem que o Eurogrupo tenha adiado a discussão», afirmou o comentador.

Na TVI24, o antigo ministro socialista diz que Portugal está mais perto de um programa cautelar menos duro do que de um segundo resgate.

«É cada vez mais claro que estamos mais perto de um programa cautelar menos duro», acrescentou.