Medina Carreira considera as alterações à Contribuição Extraordinária de Solidariedade um imposto e que, por isso, violam a Constituição.

«Alterações à CES são um imposto. Isto viola a Constituição», afirmou o comentador da TVI24, nesta segunda-feira no programa Olhos nos Olhos.

«Não se pode mexer nas pensões a tiro de pistola», acrescentou Medina Carreira.

Também o constitucionalista Mota Pinto defende que «tecnicamente o CES é um imposto», sendo que «tem efeito de diminuição na despesa».

«Os sinais que o Tribunal Constitucional deu não apontam para inconstitucionalidade», analisou ainda.