Constança Cunha e Sá considera que o Conselho de Estado convocado pelo Presidente da República, e que decorreu esta quinta-feira, não vai ter qualquer eficácia em trazer o consenso, entre Governo e oposição, pretendido por Cavaco Silva.

No comentário da TVI24, Constança afirmou que um consenso entre ambas as partes não é possível, pelo menos, antes das eleições legislativas, até porque o Partido Socialista tem, neste momento, uma crise interna que terá de resolver primeiro.

«Não há qualquer hipótese de haver consenso entre a maioria e o Partido Socialista, mais não seja pela guerra no PS pela liderança do partido. Não sabemos sequer quem é que vai disputar as legislativas. (...) Se esse consenso existir, só poderá acontecer depois das eleições», afirmou.

A comentadora da TVI afirmou, ainda, que Cavaco Silva tem de explicar que forma de consenso pretende alcançar entre a maioria e a oposição, pois a seu ver, nenhuma das partes pode garantir um acordo em torno da austeridade, que é o verdadeiro consenso pretendido.

«No fundo o Presidente exige um consenso em torno da austeridade, nem o PS lhe pode dar isso, nem me parece que a maioria esteja em condições de dar. Se estivesse no lugar do presidente estaria mais preocupada com o consenso na maioria, (...) porque resta saber como sobrevive a coligação até ao orçamento de 2015», afirmou Cunha e Sá.