Constança Cunha e Sá comentou o estudo divulgado esta sexta-feira sobre a reforma do IRS, e considera que, apesar de algumas medidas serem benéficas para as famílias, o Governo não irá avançar com a principal, a redução da sobretaxa do imposto.

A comentadora da TVI considera que as propostas não serão completamente ignoradas, mas o Governo vai continuar a ignorar a principal questão que traria benefícios às famílias, isto é, baixar a sobretaxa do IRS.

«Algumas medidas vão para a frente, são os rebuçadinhos que se vão dar em 2015, por causa das eleições, [pois] isto, no fundo, são seções de propaganda contínua, tanto na questão da natalidade como com esta. Algumas vão passar, mas a essencial não passa, que é e o peso excessivo do IRS. Neste momento as receitas do IRS estão em vias de ultrapassar as do IVA, o que mostra uma fraca procura e um enorme peso fiscal sobre os trabalhadores, (...) isso é que é o essencial e isso não é resolvido».

Cunha e Sá afirma que, tal como na questão da natalidade, o Governo não vai seguir as normas do estudo encomendado, por «não ter dinheiro», e por isso, estudos como este são uma perda de tempo e dinheiro.

«Num ano em que ouvimos o governo falar sobre descidas do IRS, a verdade é que em qualquer dos estudos que se apresentem o governo diz "sim senhor, está certo, mas não há dinheiro, e como não tenho dinheiro, não vou fazer". Então não gastem dinheiro, nem façam perder tempo às pessoas a fazer estudos, porque se não são para serem aplicados, não vale a pena».