Manuela Ferreira Leite lamenta que o Governo não tenha chegado a acordo com sindicatos e entidades patronais sobre as novas regras dos despedimentos.

«Seria muito mais oportuno um acordo de concertação social entre patrões e sindicatos do que qualquer tipo de medidas soltas que não satisfazem ninguém», afirmou.

Para a comentadora da TVI24, «já existe alguma flexibilidade no mercado de trabalho», provada pelas mudanças na taxa de desemprego, e seria mais «importante a paz social».



«Tínhamos esperado mais dois meses e pouco, quando fossemos livres e independentes, e tomávamos as medidas que queríamos. Ir à pressa para satisfazer alguém que vai embora [a troika] é uma inutilidade», concluiu.