O CDS-PP considera que demissão de Henrique Granadeiro é o resultado de um acto de má gestão. Em debate na TVI24, a centrista Cecília Meireles considerou que «os atos» do chairman da Portugal Telecom «têm que ter consequências».

O deputado Pedro Filipe Soares, do Bloco de Esquerda, conclui, face à demissão conhecida nesta quinta-feira, que «Granadeiro foi instrumentalizado para fazer um frete ao GES».

O PCP defende que com o investimento de cerca de 900 milhões de euros em papel comercial da Rioforte, que causou problemas no negócio com a Oi, se destruiu uma grande empresa nacional. Para o deputado Miguel Tiago, «está à vista que interesses serve a depauperação de empresas públicas».

Já o PSD, de acordo com o deputado Duarte Pacheco, considera que a demissão de Henrique Granadeiro foi uma solução natural, embora tardia.