Manuela Ferreira Leite só encontra uma explicação para a insistência do Governo em impor novos cortes: o desejo de castigar os funcionários públicos pelo facto de o Tribunal Constitucional ter chumbado as medidas do Orçamento do Estado.

A ex-ministra das Finanças acusa o Executivo de estar mais preocupado em fazer «guerrilha» ao Tribunal do que em resolver os problemas das pessoas. «Governo está muito mais preocupado em fazer guerrilha com o Tribunal Constitucional do que propriamente em resolver o problema das pessoas», disse, acrescentando que o Executivo liderado por Passos Coelho «quer castigar as pessoas por causa da decisão do [Tribunal] Constitucional».

«O Governo sabe que, a partir do momento em que não consegue fazer aqueles cortes, tem todas as consequências decorrentes de não o ter feito. E os funcionários [públicos] não têm culpa disso», considerou.

«O Governo devia evitar estar numa situação permanente de guerrilha com o Tribunal Constitucional. Dever-se-á ter consideração pelas pessoas, ainda por cima tratando-se de pessoas com vencimentos muito baixos».

Manuela Ferreira Leite interroga-se: «Nós não ultrapassámos já a fase de não estarmos já a tomar medidas para reduzir o défice, mas medidas para aumentar a riqueza, e por essa via, reduzir o peso do défice?»