Manuela Ferreira Leite afirmou que só por «mera casualidade» o seu nome não está na carta dirigida por várias personalidades ao primeiro-ministro, a apelar a que mude de atitude sobre a Grécia.
 
Segundo a comentadora da TVI24, essa carta «pode ter a assinatura de qualquer pessoa de bom senso», porque resume a «mensagem» de que «há uma oportunidade para discutir o problema europeu».
 

«Qualquer pessoa de bom senso acha que há um problema europeu, que deve ser discutido. Ninguém nega o problema político e que existe uma boa oportunidade».

 
Destacando que a situação da Grécia é uma «discussão europeia», Ferreira Leite admite que «nem todos os governos estejam a ver com bons olhos esta situação».
 

«Gostaria muito de ver Portugal ao lado daqueles que defendem um consenso».


Na noite desta quinta-feira, Passos Coelho já alegou que esta carta «parte de um equívoco», porque Portugal «é, de longe», dos Estados-membros que maior esforço fez para apoiar a Grécia.