Manuela Ferreira Leite defende que um programa cautelar é a melhor opção para o interesse nacional após a saída da troika.

Na TVI24, a comentadora afirmou que é muito pior uma saída à irlandesa, porque sairá 25 vezes mais cara.

«[A saída do programa é uma decisão meramente política e tem a ver com eleições. Lastimo que o interesse nacional esteja mais uma vez subordinado aos interesses eleitorais», afirmou.

Segundo as contas da ex-líder do PSD, «a preparação para uma saída à irlandesa é muito mais onerosa do que se fosse através de um programa cautelar», com a primeira a custar cerca de 750 milhões e a segunda 30 milhões.

«É uma diferença brutal só para fazermos uma flor política», resumiu.

Ferreira Leite insistiu que «o programa cautelar é o que mais defende o interesse do país» que o PS terá uma «culpa enorme» se não houver programa cautelar, «ao argumentar contra o Governo com o papão». «O PS está a pôr o interesse do partido acima do interesse nacional», apontou.