Manuela Ferreira Leite acha que não é oportuno falar de um segundo resgate para Portugal, porque passa a ideia de uma tremenda fragilidade. Na TVI24, Ferreira Leite diz que, ao contrário de Passos Coelho, nunca diria que a economia está a dar a volta com base nos dados actuais.

«Falar em segundo resgate num momento destes não me parece oportuno. Aquilo que se diz é ouvido lá fora e não me parece que possamos ser nós a considerar que estamos numa situação tão frágil que estamos à beira de um segundo resgate. Nós temos que estar numa posição, julgo eu, bastante forte», explicou.

«Não é pela leitura dos números que acabaram de sair que eu possa dizer que estamos a dar a volta. Eu não diria nunca isso. A evolução da receita do IVA poderia ser um sintoma de uma melhoria da atividade económica, as pessoas compram mais, e desce. Eu nunca por estes números poderia concluir que a economia está a dar a volta», defendeu

«É como se eu estivesse a fazer uma fortíssima dieta para emagrecer, fizesse todos os sacrifícios, passe fome que nunca mais acaba, e quando chego ao fim de dois meses tenho menos meio quilo», exemplificou.