O debate e a votação no Parlamento do Orçamento do Estado para 2015 (OE2015) na generalidade voltou a dominar o comentário de Constança Cunha e Sá, esta sexta-feira, na TVI24. «O Governo está dizer aos portugueses, “escolha entre o mau e o péssimo”. É o que apresentam aos portugueses».
 
Para a comentadora o orçamento hoje aprovado «não tem chama, objetivos. Limita-se a cumprir calendário». E exemplifica com o fato de ser uma medida anunciada por Pedro Passos Coelho, para 2016, o centro do debate. «No mesmo dia disse que ia repor os cortes dos funcionários em 2016, para afirmar horas depois o contrário».
 
Constança Cunha e Sá comentou ainda a referência a José Sócrates no Parlamento. Considerando que há uma «demarcação deste PS do PS anterior. O PS de António José Seguro nunca elogiaria José Sócrates», afirma.
 
Mas para a comentadora, o PS não saiu vitorioso do debate e votação na Assembleia da República, até porque não explicam o que vão fazer no futuro. «O PS não pode pedir eleições e depois não ter ideias», explica.
 
«O PS faz “nim”. Se há um debate sobre a dívida, o PS tem a obrigação de ter uma posição sobre a dívida», não pode o líder do partido, candidato a primeiro-ministro justificar que «está em transição».