Constança Cunha e Sá considerou, esta terça-feira, no seu comentário na TVI24, que o apelo de Cavaco Silva no discurso de 10 de junho na Guarda está «condenado ao fracasso».

«É um apelo condenado ao fracasso. Tendo em conta as circunstâncias do país, tendo em conta o momento em que se vive, é algo muito improvável, para não dizer impossível, que haja qualquer espécie de entendimento entre os três partidos do arco governamental», afirmou.

A comentadora da TVI referiu ainda que perante «a guerra aberta», quer entre os dois partidos quer dentro do PS, «é praticamente impossível que haja qualquer tipo de compromisso».

«Numa altura em que temos dois partidos, da maioria, em guerra aberta com o Tribunal Constitucional, temos um Partido Socialista em guerra aberta consigo próprio numa luta entre António José Seguro e António Costa, é praticamente impossível que haja qualquer tipo de compromisso nesta altura», acrescentou Constança Cunha e Sá.