Manuela Ferreira Leite considera «inaceitável» que a oposição, em especial António José Seguro, não esteja a colaborar nas negociações com a troika, num momento crucial para o país.

«A verdade é que, neste momento, a imagem é a de que o Governo está a negociar com a troika e é verdadeiramente inaceitável que o Partido Socialista não se una a todas as forças políticas deste país, não considerando aquelas que não assinaram o acordo. Tenho até dificuldade em compreender como é que um candidato a primeiro-ministro não se senta com os outros a defender um objetivo importante para o país. Admito que não concorde com os meios, mas também não os tem discutido muito», criticou a comentadora, nesta quinta-feira.

Ferreira Leite concordou, ainda, com Jorge Moreira da Silva, que desaconselhou determinados comentários durante as visitas da troika, como foi o caso das observações do porta-voz do PSD, Marco António Costa, e do ministro da Economia, Pires de Lima.



«Se calhar está toda a gente a falar de mais. Durante uma negociação seria bom que houvesse alguma reserva. Um murro na mesa não tem de ser público», defendeu.