Marcelo Rebelo de Sousa diz que o CDS e o PSD estão destinados a ir coligados às próximas legislativas. O comentador da TVI entende que o caminho foi aberto no congresso dos populares.

«Pelo teor da moção e pela presença no congresso, é óbvio que ele [Passos Coelho] se quer apresentar numa coligação pré-eleitoral com o CDS-PP, da parte do PSD isso é claro. O CDS está praticamente condenado a isso, mas tem de vender cara essa coligação. Porque o CDS, como todos os partidos mais pequenos, se aceita com muita distância uma coligação pré-eleitoral vai ser sempre um negócio pior. Antes do que aconteceu na crise de julho, eu acho que era uma fortíssima hipótese como saída plausível de Paulo Portas chegar a 2015 e passar o partido a alguém mais novo e ser candidato presencial. Agora é um bocadinho mais difícil, com este compromisso de vamos juntos até 2015... vamos juntos mas eu não vou, quer dizer vamos juntos o partido mas eu vou lá ter... Este congresso foi curioso também nisso. Atou Paulo Portas a ir coligado com o PSD às eleições de 2015 e com Passos na liderança do PSD e ele na do CDS», analisou o professor, neste domingo, no Jornal das 8.

«Seguro deitou fora a possibilidade de eleições antecipadas»

O que Marcelo pensa da ida de Arnaut para a Goldman Sachs