O comentador da TVI, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou, este domingo, no Jornal das 8, que o chumbo do Tribunal Constitucional foi um «grande tiro» no Governo. PSD e CDS-PP ficaram sem «almofada» para aliviar a austeridade em 2015, ano de elições

«O grande tiro do Governo é o seguinte: é que lá se vai a reserva para fazer flores em 2015. A tal almofada para baixar o IRS, para fazer umas flores eleitorais e tal... uma parte substancial foi à vida com esta decisão», adiantou.

Mas os problemas do Governo podem não se ficar por aqui: «Não se sabe se outra pode ir ou não, porque ainda há a Contribuição Extraordinária, que foi para apreciação, e os descontos para a ADSE, que podem significar mais uns tantos milhões».

As hipóteses do Governo para repor o dinheiro que previa arrecadar com as medidas chumbadas pelo Tribunal Constitucional podem passar por «uma de duas coisas: ou mudar os critérios nos cortes da Função Pública ou fazer um reajuste outra vez em matéria de impostos».