Augusto Santos Silva defende que o governo deve aproveitar o chumbo do Tribunal Constitucional à lei da mobilidade para renegociar com a troika. No regresso ao comentário político na TVI24 esta terça-feira, o comentador espera que o argumento seja utilizado já por Paulo Portas nestes encontros com a troika.

«Esperemos que seja um novo ciclo de relações com a troika», já que o chumbo do Constitucional é «argumento muito poderoso» para renegociar com as instituições que emprestaram dinheiro a Portugal.

A «Constituição não permite este tipo de medidas e governo não as pode tomar».

Augusto Santos Silva acusa Passos Coelho de fazer um discurso radical de «rutura» com todos: PS, Presidente da República e Tribunal Constitucional.

«O líder do PSD e primeiro-ministro fez um discurso radical de rutura com qualquer consenso», disse. «Passos Coelho está a incumprir um dos pontos essenciais da carta de missão de Presidente».

Na TVI24, o comentador diz que a reação do presidente do PSD ao chumbo do Tribunal Constitucional esteve no «limiar da grosseria».