«Aviso de economista», foi assim que Marcelo Rebelo de Sousa classificou o prefácio do novo livro do Presidente da República, tornado público este fim de semana.

No comentário deste domingo, no Jornal das 8, o professor considerou que o prefácio do Presidente da República não traz nada de novo, mas que não deixa de ser um «aviso do economista» Cavaco Silva.

O comentador da TVI entendeu ainda ser errado que todos os protagonistas políticos andem a falar da saída de Portugal do programa de ajustamento sem que ainda haja uma decisão tomada, porque «tantas opiniões sobre saída do programa de ajustamento é mau para o país».

Tal como disse o Presidente da República, o «governo tem de ouvir a voz da rua» e Miguel Macedo tem que fazer os colegas e governo perceberem que «Os polícias têm razão e devem ter um estatuto diferenciado», disse Marcelo Rebelo de Sousa, que viu a manifestação como um «reality show», com as televisões em cima do acontecimento.

No final do confronto, houve um «empate técnico», porque uns não subiram mais do que quatro degraus e evitou-se os polícias a baterem em polícias.

Marcelo Rebelo de Sousa concluiu que aparentemente a lista do PS às eleições europeias «recupera socráticos» e lamentou que a «lista do PSD às eleições europeias seja pobre», ou seja uma «lista de aparelho».