Medina Carreira concorda «inteiramente» com o Presidente da República, sobre Portugal ter uma vigilância externa por mais 20 anos, mas lamenta que Cavaco Silva não tenha feito «outros avisos mais cedo».

«A vigilância externa até 2035 é se tivermos juízo. Se não tivermos, provavelmente será mais. Estou inteiramente de acordo como PR. Acho é que devia ter feito outros avisos mais cedo», afirmou, no programa «Olhos nos Olhos» da TVI24.



Para o comentador, Cavaco devia ter dito, entre 2007 e 2009, «que o Estado caminhava para a falência». Esse foi um silêncio que teve as suas consequências para o país. Quando um alto responsável silencia aquilo que é evidente e fundamental, presta um péssimo serviço ao país».