Marcelo Rebelo de Sousa considera que o caso da alegada compra de votos, que envolve Luís Filipe Menezes no Porto, deve ser esclarecido com urgência. No comentário semanal do «Jornal das 8», na TVI, o ex-líder do PSD disse que, a ser verdade, está em causa uma atividade criminosa.

«Eu acho que isto tem de ser esclarecido. A Comissão Nacional de Eleições ou o Ministério Público esclarecem. (...) Se [Menezes] não fez isso, é impensável como é que o presidente da CNE se pronunciou antes mesmo de saber o que é que se tinha passado. Se fez isso, então, naturalmente, deve ser censurado jurídica e politicamente», disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O também conselheiro de Estado explicou que, do ponto de vista da lei, «o que acontece é¿ se realmente esteve a usar o seu cargo de presidente da câmara municipal de Gaia para conseguir conquistar votos, é uma quebra do princípio da imparcialidade. Se está a comprar votos também temos aí uma atividade que pode ser até eventualmente criminosa».