Quando questionava o primeiro-ministro sobre o aumento de impostos, Assunção Cristas referiu-se ao desconsolo do PCP nos últimos dias, depois do resultado obtido nas eleições autárquicas, palavras que Jerónimo de Sousa não deixou passar.

Na sua intervenção no debate quinzenal, nesta quarta-feira, o secretário-geral do PCP recordou uma fábula à presidente do CDS-PP.

A resposta à senhora deputada Assunção Cristas será dada porque lembro-me sempre da fábula da rã que queria ser boi. Ficara para outra [ocasião]...", disse Jerónimo de Sousa, referindo-se à narrativa clássica da rã que queria tanto ser um boi que encheu-se de ar e rebentou.

Cristas, ainda em diálogo com o socialista António Costa, tinha sugerido que o Governo estava a tentar agradar a um "desconsolado" PCP em matéria de impostos.

Recorde-se que a CDU, a coligação de comunistas, ecologistas e independentes perdeu 10 municípios, nove dos quais para os socialistas, incluindo os bastiões de sempre de Almada e de Castro Verde, e ficou com 24 câmaras municipais, com a percentagem de votos a passar dos 11% de há quatro anos para 9,5%.

A presidente do CDS-PP conseguiu ser a segunda posicionada na eleição para a Câmara Municipal de Lisboa e o seu partido angariou mais um município, Oliveira do Bairro, passando a somar um total de seis.