«Se a maioria viabilizar as propostas do PS, não teremos um melhor Orçamento, mas teremos uma sociedade onde os desempregados, as crianças e jovens pobres e os que estão em risco de perder a habitação estarão pelo menos mais protegidos e a sociedade estará um pouco mais coesa e com menor drama social».






«De um ponto de vista da equidade, nós temos de escolher quem queremos proteger, e neste momento não podemos hesitar: aqueles que nós temos de proteger é o emprego, é o combate à pobreza e é o direito à habitação»