O PSD propõe que os funcionários públicos com ordenados de 600 euros não sofram cortes nos salários. Os sociais-democratas querem subir o limite para os 700 euros.

Segundo as propostas que o PSD apresentou à ministra das Finanças para alterar o Orçamento do Estado de 2014, os cortes nas pensões de sobrevivência da Caixa Geral de Aposentações devem aplicar-se a partir dos 600 euros e não dos 419~, como prevê atualmente o Governo.

Estas propostas foram apresentadas a Maria Luís Albuquerque durante as jornadas parlamentares conjuntas dos partidos da maioria, e à porta fechada.

Só estas duas medidas implicam perder receita no valor de 42 milhões de euros: 17 milhões nas pensões e 25 milhões nos ordenados da função pública.

O PSD propõe-se apresentar medidas de poupança que compensem a perda de receita. Luís Montenegro também falou da descida da sobretaxa de IRS, mas sem concretizar qualquer valor.