previsões divulgadas pela OCDE









«Esconder» os efeitos da austeridade













O PCP também defende que as previsões da OCDE desmentem as do Governo, «para pior», e deixam «bem claro» que as política de austeridade não estão a resolver nem o problema do défice nem da dívida.

«Estes números deixam bem claro que estas políticas não estão a resolver o défice - que a OCDE diz que se fixará nos 4,6%, acima da meta que o Governo pretendia cumprir e que usa como pretexto para impor aos portugueses - e que nem a dívida sequer está contida», defendeu o deputado Miguel Tiago.

«Ao contrário do que o Governo dizia, que se previa um pico da dívida para 2014, a OCDE diz que, não só a dívida pública em 2014 será maior do que aquela que o Governo tinha previsto, como continuará a crescer em 2015», frisou o deputado comunista.

Miguel Tiago sublinhou a organização vem «desmentir as previsões do Governo, para pior», e alertar para a contração do consumo interno.