O secretário-geral do PS endereçou hoje «sentidas condolências» à família de Eusébio e ao Benfica, pela morte do antigo futebolista, que conseguiu ser «maior» do que Portugal ao alcançar o «raro estatuto de referência mundial».

«Foi maior do que o nosso país ao conseguir o raro estatuto de referência mundial no futebol. Com o seu talento e a sua magia, Eusébio levou o nome de Portugal a todos os cantos do Mundo», refere uma mensagem do secretário-geral socialista, divulgada no site do partido.

António José Seguro, que logo pela manhã tinha colocado uma curta mensagem na sua página da rede social Facebook a propósito da morte de Eusébio, sublinha ainda o facto do antigo futebolista ter sido «um génio na sua arte e genuinamente simples e humilde na relação com todos os portugueses».

«Um talento singular que inspirou milhares de portugueses e uniu os povos da lusofonia», refere António José Seguro.

«Eusébio foi um ídolo de várias gerações e os ídolos não morrem. Hoje, recordamos Eusébio. Em todo o mundo, milhões de pessoas irão ver imagens que tornaram eterna a magia e a simplicidade do gigante Eusébio. É mais do que justo que todos os portugueses lhe prestem a última homenagem, à qual o PS se associa», acrescenta o secretário-geral-socialista.

Eusébio da Silva Ferreira morreu hoje às 04:30 vítima de paragem cardiorrespiratória.