Augusto de Athaide, antigo secretário de Estado do ministro da Educação Veiga Simão, morreu hoje, aos 72 anos, vítima de insuficiência cardíaca, disse à Lusa Freitas do Amaral, seu antigo colega e amigo.

O fundador do CDS e antigo candidato à Presidência da República Freitas do Amaral lembrou o percurso de Augusto de Athaide nos governos de Marcello Caetano, onde foi primeiro secretário de Estado da Juventude e Desportos e depois da Instrução e Cultura do então ministro da Educação Veiga Simão.

«Na primeira função teve o encargo de fazer a reforma da Mocidade Portuguesa e da Mocidade Portuguesa Feminina, que passaram de instituições públicas a associações privadas, e criou o secretariado da juventude», lembrou, acrescentando que, na pasta da Instrução e Cultura, teve «uma atuação muito importante» na área do património cultural.

Freitas do Amaral recordou os tempos em que foram colegas do curso de Direito da Universidade de Lisboa, tendo Augusto de Athaide, depois do 25 de Abril, obtido o doutoramento em Direito Administrativo na Universidade Católica do Rio de Janeiro.

No Brasil, entrou para o grupo Espírito Santo, tendo regressado a Portugal na década de 80, de acordo com Freitas do Amaral, e há cerca de dez anos, Augusto de Athaíde, natural de Ponta Delgada, tornou-se membro da Academia das Ciências de Lisboa.

«Tudo isto mostra que não se trata apenas de um licenciado em direito, foi uma pessoa de uma grande carreira académica e um empresário muito bem-sucedido», afirmou Freitas do Amaral, que lamentou a perda de uma amizade com mais de 50 anos.