O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, considerou esta segunda-feira que o papel de Eusébio na promoção do nome de Portugal justifica a deposição dos seus restos mortais no Panteão Nacional.

Questionado pela Lusa, Nuno Magalhães considerou natural que o tema seja discutido na próxima conferência de líderes, quarta-feira, defendendo que, a haver uma resolução, ela deveria ter tomada por unanimidade.

«Na nossa opinião, tendo em atenção o papel que Eusébio da Silva Ferreira teve na promoção do nome de Portugal, as alegrias e o orgulho que deu aos portugueses e, sendo qualificado e bem por pessoas de diferentes quadrantes como "um símbolo nacional", naturalmente que se justifica que seja trasladado para o Panteão Nacional», afirmou.

Sobre esta questão, a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, frisou hoje que a a decisão cabe ao parlamento e, sublinhando falar em nome pessoal, acrescentou não excluir essa possibilidade.

O líder parlamentar do PS, Alberto Martins, requereu esta segunda-feira a Assunção Esteves que o tema seja agendado para discussão em próxima conferência de líderes parlamentares.