O presidente do grupo parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, declarou esta quarta-feira que o seu partido está disponível para eventuais alterações ao Acordo de Schengen, a convenção entre países europeus para a livre circulação de pessoas, no âmbito do antiterrorismo.

«Estas alterações só serão realmente eficazes se tiverem um revestimento europeu, se forem adotadas por todos os países ao nível da União Europeia. Nesse contexto, estamos disponíveis para eventuais melhoramentos que possam ser decididos ao nível do Tratado de Schengen», afirmou Nuno Magalhães, após reunião solicitada pelo Governo.

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares, Marques Guedes, a ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, e a secretária de Estados dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, estão hoje a receber os diversos grupos parlamentares na Assembleia da República.

Segundo o deputado centrista, «é um debate que é importante ser feito» e os democratas-cristãos demonstraram toda a «disponibilidade», disse, ladeado pelo também deputado e vice-presidente do PSD Matos Correia.

«No nosso entender, é fundamental fomentar e criar e reforçar a coordenação e a cooperação dentro dos Estados, entre Estados da União Europeia e fora dela, nomeadamente com o envolvimento de países como os Estados Unidos», acrescentou Magalhães.

Os responsáveis governamentais já estão reunidos com o líder parlamentar comunista João Oliveira e o vice-presidente da Assembleia da República António Filipe, seguindo-se encontros com BE, PEV e, finalmente, PS.