A Polónia é um caso a seguir em termos de reformas e resultados no ensino, afirmou o ministro da Educação e da Ciência, Nuno Crato, que participou esta segunda-feira num Fórum Mundial de Educação, em Londres.

«Discutimos as experiências de outros países, nomeadamente a Polónia, que tem uma experiência parecida com a nossa», afirmou Crato à agência Lusa no final do segundo dia do evento, que termina na quarta-feira.

Segundo o ministro, aquele país do leste europeu registou «grandes avanços» recentemente traduzidos na tabela mais recente do Programa de Avaliação Internacional de Alunos (PISA), realizada e divulgada pela Organização Económica para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) em dezembro.

«[Os resultados] têm a ver com um conjunto de fatores que está no centro da preocupação das reformas que estamos a fazer, como a avaliação externa das escolas, a autonomia das escolas em termos de métodos de ensino e o estabelecimento de metas curriculares claras que têm de ser exigentes», referiu.