O assumido candidato independente à Câmara Municipal de Matosinhos, Narciso Miranda, desafiou esta terça-feira o PSD a apresentar um candidato às autárquicas para aquela cidade, sob risco de perder credibilidade, refere a Lusa.

«É importante que o PSD encontre o seu candidato e se credibilize rapidamente», disse Narciso Miranda, à margem do foro sobre «Desenvolvimento da Região Norte», que decorreu hoje no Porto.

Narciso Miranda recordou que «três dos actuais vereadores da actual maioria socialista de Matosinhos» já tinham trabalhado com ele (incluindo o actual autarca, Guilherme Pinto) enquanto presidente da Câmara daquela cidade e que então todos consideraram a sua gestão «de sucesso», incluindo os líderes do PS.

«Agora, a sensação que tenho é que houve um apagão nalguns desses dirigentes, sobretudo no aparelho do meu partido no Distrito do Porto, e um apagão na cabeça daqueles que foram co-responsáveis da minha equipa e meus vereadores», frisou Narciso Miranda, sem querer referir nomes.

Narciso Miranda aproveitou para frisar a sua candidatura à Câmara de Matosinhos, como «candidato independente» e «contra ninguém» e para pedir que «venha o candidato do PSD depressa».

Sobre Matosinhos, o líder social-democrata Marco António Costa, que também participou do debate, disse que já existe um candidato do PSD, «que é deputado», mas que «não há pressa» nenhuma em avançar com o nome, já que as listas só serão conhecidas em Agosto.

«A constatação que tenho é que Matosinhos está a ser mal governado e que quem tem responsabilidade nisso é o actual presidente da Câmara (Guilherme Pinto) e o anterior (Narciso Miranda) que foi quem o propôs», acusou Marco António.