O PSD lamentou hoje a morte do líder do Partido Popular Europeu (PPE) e antigo primeiro-ministro belga, Wilfried Martens, destacando o seu papel na construção do sistema partidário europeu e por este ser «um amigo de Portugal», avançou esta quinta-feira a agência Lusa.

«Principalmente, [destaco] a imagem de consenso que gerou à volta dele. Foi com a sua ação que se conseguiu construir o sistema partidário europeu. É um dos obreiros da criação do Partido Popular Europeu (PPE)», disse à agência o deputado social-democrata António Rodrigues.

O parlamentar do PSD afirmou que o seu partido «vê com pesar» o falecimento de um «estadista de nível europeu» e «amigo de Portugal», lembrando que Martens era líder do executivo belga à época da entrada para a União Europeia, em 1986.

«Não tem importância por ser o PPE em si, mas também por ter dado uma dimensão de organização e da criação de uma família política na dimensão europeia. Isso é relevantíssimo para a construção europeia», afirmou ainda o deputado.

Martens faleceu hoje, aos 77 anos, na sua casa em Lokeren, no norte da Bélgica.