O Presidente da República recordou o antigo primeiro-ministro belga Wilfried Martens como um «grande estadista e homem de convicções», lamentando a sua morte hoje aos 77 anos.

«Nesta ocasião, recordo muito particularmente o grande estadista e homem de convicções que, ao longo dos anos, se manteve empenhado pelo seu país, pelo aprofundamento da integração europeia e pelos princípios e valores do seu partido», lê-se numa mensagem de condolências enviada pelo chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, ao Rei belga e que foi divulgada no site da Presidência da República.

Sublinhando que foi com «grande consternação» que tomou conhecimento da notícia do falecimento de Wilfried Martens, Cavaco Silva lembra que trabalhou e privou com o antigo primeiro-ministro belga durante vários anos, «tendo sempre admirado a sua coragem e determinação pessoal».

«Nesta hora, quero, em meu nome pessoal e em nome do povo português, apresentar a vossa majestade e, em particular, à família enlutada, os sentimentos do meu profundo pesar e sinceras condolências», refere ainda o Presidente da República.