António Costa e o Partido Socialista lamentaram a morte do antigo ministro e governador do Banco de Portugal José Silva Lopes, esta quinta-feira, destacando a sua «brilhante carreira» ao serviço do desenvolvimento económico nacional.

A notícia da morte de José Silva Lopes, aos 82 anos, que foi ministro de vários governos provisórios após o 25 de Abril de 1974 e do III Governo Constitucional, foi transmitida pelo Banco de Portugal, instituição em que desempenhou as funções de governador.

Num comunicado enviado à agência Lusa, o PS e o seu secretário-geral, António Costa, manifestaram «o seu profundo pesar» pela notícia da morte de Silva Lopes.

«O doutor Silva Lopes serviu o país de forma dedicada e relevante, quer como membro de vários governos provisórios e do III Governo Constitucional, quer como governador do Banco de Portugal, mostrando-se sempre um defensor do crescimento e desenvolvimento económico e social de Portugal. Valores a que sempre se mostrou fiel em toda a sua brilhante carreira como economista»

Para o secretário-geral do PS, o desaparecimento do economista José Silva Lopes «constitui uma grande perda para todos os que se reveem naqueles valores e princípios».

«À sua família e aos seus amigos, o PS e o seu secretário-geral apresentam as suas sentidas condolências», acrescenta a mesma nota.