O presidente da Assembleia Mnicipal de Cascais (PSD/CDS-PP), António Pires de Lima, anunciou esta sexta-feira que vai renunciar ao cargo a partir de 5 de setembro, por não o conseguir conciliar com as suas funções de ministro.

Pires de Lima, também ministro da Economia, comunicou hoje aos deputados, em reunião de Assembleia Municipal, que renunciará às suas funções por não conseguir conciliar o cargo em Cascais e o do Governo.

«É difícil e inconciliável desempenhar as duas funções de forma adequada e isto é para que me sinta bem com a minha consciência», justificou Pires de Lima.

O ainda presidente da Assembleia Municipal sublinhou ser «realista» e não querer «alimentar ambiguidades» e, por isso, optou pela renúncia do mandato e não pela sua suspensão.

«Preferi renunciar e dei o limite de 5 de setembro para que a minha substituição possa ser feita nos termos adequados», acrescentou.

Para os partidos da oposição, a decisão não foi uma surpresa e elogiaram o trabalho desempenhado por Pires de Lima ao longo dos últimos anos nas funções como presidente da Assembleia Municipal.

António Pires de Lima foi pela primeira vez eleito como presidente da Assembleia Municipal de Cascais em 2005, cargo para o qual foi reeleito em 2009 e em 2013, sempre pela coligação Viva Cascais (PSD/CDS-PP)