O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) congratulou-se esta quarta-feira pela nomeação de Constança Urbano de Sousa para ministra da Administração Interna, e alertou para a necessidade de reestruturação do setor.

"Na altura conturbada em que vivemos, em que a necessidade de repensar e consolidar a segurança dos cidadãos é imperiosa, a experiência da agora ministra, confere-lhe um capital de confiança que nos apraz registar"


Em comunicado, o sindicato, a ministra agora nomeada tem reconhecida sensibilidade e conhecimento das questões migratórias, o que certamente lhe irá permitir "uma análise cabal dos graves problemas", com que o SEF se vem debatendo e que o SINSEF levará ao seu conhecimento.

Para tal, o SINSEF, presidido por Manuela Niza Ribeiro, solicitou já uma audiência à ministra, onde irá apresentar cumprimentos e uma proposta de reestruturação deste servilo, "que se pretende de excelência, face aos desafios que uma nova ordem internacional irá exigir".

Constança Urbano de Sousa, investigadora e professora de Direito da União Europeia e diretora do departamento de direito da Universidade Autónoma de Lisboa, foi escolhida por António Costa para ministra da Administração Interna.

Nascida em 1967, em Coimbra, Constança Cunha e Sousa é especialista em segurança e justiça na União Europeia, imigração e direito de asilo.