O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, destacou hoje o escritor Gabriel García Marquez como «uma voz da América Latina e do mundo».

«Recebi com profunda tristeza a notícia do falecimento de Gabriel García Marquez», afirmou Durão Barroso, num comunicado, em que envia as suas condolências à família do Prémio Nobel da Literatura.

Durão Barroso salientou que o escritor colombiano foi uma voz da América Latina que se «converteu numa voz do mundo».

«A sua imaginação fez-nos mais ricos e a sua morte fez-nos mais pobres. A sua obra perdurará», afirmou.

México vai homenagear Gabriel García Márquez

O México presta segunda-feira homenagem a Gabriel García Márquez no Palácio das Belas Artes, o principal recinto cultural do país, revelou quinta-feira o presidente do Conselho Nacional para a Cultura e Artes, Rafael Tovar.

A revelação foi feita através do Twitter por Rafael Tovar que se referiu a García Marquéz, nobel da Literatura em 1982 e que faleceu quinta-feira na capital mexicana, como um «grande amigo» e o «equivalente, em espanhol, aos grandes escritores russos dos séculos XIX e XX».

O Palácio das Belas Artes, no centro histórico da capital mexicana, tem sido o palco de algumas das principais homenagens às grandes figuras da cultura do país.

Entretanto, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Governo mexicano expressou condolências à Colômbia pela morte de García Márquez.

Numa mensagem dirigida ao povo e governo colombianos, a chancelaria mexicana refere que García Márquez, natural de Aracataca, na Colômbia, onde nasceu a 06 de março de 1927, «fez do México a sua residência durante várias décadas, o que enriqueceu a vida nacional» mexicana.

A nota acrescenta também que ao longo da sua vida no México, García Márquez, um «colombiano universal, deixou um legado literário incalculável e cultivou uma longa lista de amizades».

«O México une-se à dor da Colômbia, da América Latina e do mundo inteiro pela partida de García Márquez», acrescenta ainda a nota ao confortar ainda a família do escritor.