“Não há nenhum país do mundo em que os transportes públicos sejam autossustentáveis. Por isso, é preciso investimento público”, afirmou Mariana Mortágua.




“Tudo aquilo que assumimos está quantificado e estudado. Todas as outras matérias, queremos estudar e queremos quantificar. Se tivermos essa margem orçamental, são todas matérias que têm de ser bem definidas e bem quantificadas. Não é sério estarmos a comprometer-nos e a querer enganar-vos”, afirmou Rui Paulo Figueiredo.