A cabeça de lista do BE às europeias considerou esta sexta-feira que José Sócrates tem estado presente em toda a campanha, afirmando que o relógio de Paulo Rangel está «avariado» já que o seu adversário permanente é o ex-primeiro-ministro socialista.

A presença de José Sócrates no encerramento da campanha do PS às eleições europeias foi confirmada esta sexta-feira pelo cabeça de lista socialista, Francisco Assis, que considerou tratar-se de um sinal de unidade no seu partido.

Em Faro, após uma reunião com uma associação de nadadores salvadores, Marisa Matias foi questionada sobre este reaparecimento do ex-primeiro-ministro - que tem estado na ordem do dia em todas as caravanas - e respondeu com outra pergunta: «Ele nunca desapareceu, pois não?».

«A direita tem vários relógios avariados e eu estou à espera há algum tempo que contratem o mais rapidamente possível alguém que conserte os relógios. É o relógio de Paulo Portas e é também o relógio de Paulo Rangel que anda a fazer esta campanha como se fosse em 2011. O adversário permanente que ele tem, em corpo presente ou espiritual, é sempre José Sócrates», sublinhou.

Na opinião da eurodeputada recandidata do BE, esta presença de Sócrates é, para o PS, «uma tentativa de recuperar uma imagem de um país mas que na verdade há muito tempo começou a ser o país da austeridade».

«Eu não me parece que seja o reaparecimento de José Sócrates. Eu acho que ele nunca desapareceu desta campanha. Tem estado muito presente», considerou.