O PS escusou-se esta sexta-feira a comentar em detalhe as declarações de Mário Soares, declarando todavia que não vê nas afirmações do antigo Presidente da República socialista nenhum apelo à violência.

Soares diz que Portugal caminha para nova ditadura



Mas devemos ler com atenção os sinais que a sociedade portuguesa tem vindo a transmitir de desgaste e desilusão pela política de austeridade», comentou o secretário-nacional do PS, Eurico Brilhante Dias, que falava aos jornalistas na sede do partido, em Lisboa.

O Governo da maioria PSD/CDS-PP e o Presidente da República foram na quinta-feira à noite alvos dos oradores.

Na ocasião, o ex-chefe de Estado Mário Soares defendeu a demissão do Presidente da República e do Governo, dizendo que é tempo de «irem para suas casas pelo seu pé» e evitarem «uma onda de violência», cita a Lusa.