A candidata presidencial Maria de Belém prometeu esta segunda-feira dar atenção às áreas desfavorecidas do Interior, defendendo que há um papel para o Presidente da República no sentido de mostrar as debilidades que existem e combatê-las.

A antiga ministra socialista passa esta segunda-feira no Nordeste Transmontano com as questões sociais em destaque e começou a visita, em Macedo de Cavaleiros, no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia, onde anunciou que escolheu o provedor Castanheira Pinto para mandatário distrital para a área social, reporta a Lusa. 

A escolha simboliza a aposta da candidata - como realçou - em chamar a atenção para os problemas sociais, nomeadamente do Interior do país com “territórios francamente despovoados, em que se verifica um grande envelhecimento da população” e, no caso do distrito de Bragança, acrescenta as condições climatéricas adversas.

“Trás-os-Montes é das partes mais distantes do Poder Central e, num país fortemente centralizado, é importante que nós tenhamos respostas ajustadas ao país na sua diversidade e não aquelas que são concebidas muitas vezes ao arrepio do conhecimento da realidade”, defendeu.

Maria de Belém entendeu que o provedor da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros “é uma personalidade que tem todas as qualidades para poder funcionar como um barómetro daquilo que se passa nas zonas mais desfavorecidas do país e ajudar a aconselhar aquilo que deve ser feito para mobilizar as sinergias e que devem ser postas ao serviço da redução das assimetrias que caraterizam o país”.

Castanheiro Pinto é uma personalidade reconhecida no distrito de Bragança pela sua ligação à área social, mas também por outros cargos que ocupou nos últimos anos, nomeadamente o de diretor do hospital local considerado de referência nas especialidades de ortopedia e AVC (Acidente Vascular Cerebral), e que a candidata presidencial também visitou hoje de manhã.

“Isto significa também distinguir uma pessoa que tem dedicado a sua vida a lutar pela melhoria das condições daqueles que são mais frágeis”, afirmou a Maria de Belém, acrescentando que esta é também uma maneira de valorizar a importância que atribui às causas sociais e à luta pela dignidade das pessoas.

O provedor ficou “muito honrado” com a escolha e lembrou a amizade recíproca “de há 20 anos” com a agora candidata.

Embora com “simpatia” por outra área política, Castanheira Pinto realçou que nunca foi filiado em nenhum partido e que esta “é a primeira campanha” que faz.

A candidata Maria de Belém prossegue a visita ao distrito de Bragança, passando a tarde de hoje em Alfândega da Fé.