A presidente do PS, Maria de Belém, lembrou hoje que os estatutos do partido «têm de ser respeitados», escusando-se a fazer mais comentários sobre a intenção de António Costa avançar para a liderança do partido.

«Os estatutos têm de ser respeitados. E de acordo com os estatutos está muito claro como é que pode ser feito um congresso extraordinário. Tanto por decisão do secretário-geral, por decisão da Comissão Nacional, por decisão da maioria das federações com maior número de militantes, uma dupla maioria. Está muito claro nos estatutos, portanto vamos aguardar», declarou a socialista no parlamento.

Maria de Belém escusou-se por «dever de reserva» a fazer mais comentários sobre a intenção de António Costa em disputar a liderança do PS.

De acordo com os estatutos do PS, o Congresso Nacional pode reunir extraordinariamente «mediante convocação da Comissão Nacional, do Secretário-Geral, ou da maioria das Comissões Políticas de Federações que representem também a maioria dos membros inscritos no partido».

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, anunciou hoje que está disponível para avançar para a liderança do PS e disse que na quarta-feira se reunirá com o secretário-geral do partido, António José Seguro.

«Estou disponível para tudo e falarei amanhã [quarta-feira] com o secretário-geral. Estou disponível, não quero que haja qualquer tabu, qualquer equívoco, eu estou disponível para assumir as minhas responsabilidades», disse António Costa.