Marinho e Pinto diz que subconcessão serve «apetites gulosos»