O Partido Socialista garante que está muito preocupado com a situação da Grécia, considerando que um não acordo é muito prejudicial para a União Europeia e para Portugal. O socialista Marcos Perestrello teceu duras críticas ao Executivo de Pedro Passos Coelho e ao Governo liderado por Alexis Tsipras, esta segunda-feira.

"Um não acordo é muito prejudicial para a Europa e para Portugal."


Marcos Perestrello acusou o Governo PSD/CDS de não se ter empenhado na obtenção de um acordo entre os credores e o país helénico. 

“O Governo português errou ao não se empenhar na obtenção desse acordo."


Já em relação ao governo grego, o PS considera que o executivo de Tsipras também "errou" por ter optado por uma estratégia de confrontação.

"O governo grego errou ao ter uma opção estratégica de confrontação com as instituições.”


A Grécia e os parceiros da zona euro terminaram as negociações no sábado, depois do anúncio por Atenas de um referendo a 5 de julho às propostas dos europeus sobre o programa de resgate, que termina na terça-feira. 

Alexis Tsipras revelou também que os bancos terão controlo de capitais porque o Banco da Grécia foi "obrigado" a fazê-lo.