O ex-presidente da Câmara do Marco de Canaveses, Avelino Ferreira Torres, tomou posse como vereador da oposição, para o qual foi eleito à frente de uma lista independente, mas suspendeu o mandato de imediato.

Face àquela decisão, o primeiro vereador do movimento «Marco Confiante com Ferreira Torres» passou a ser Bruno Magalhães, acompanhado de Natália Ribeiro.

O anúncio de suspensão de mandato de Avelino Ferreira Torres ocorreu na quinta-feira, na primeira reunião do executivo que resultou das autárquicas de 29 de setembro que deram maioria absoluta ao PSD liderado por Manuel Moreira.

A oposição naquela autarquia ficou completa com a posse de Lino Tavares Dias, que foi eleito pelo Partido Socialista. Na reunião, foi anunciado que a vice-presidência da câmara vai ser confiada ao vereador José Mota.

O presidente da Câmara do Marco de Canaveses, Manuel Moreira, também revelou a distribuição dos pelouros. O líder da autarquia ficará responsável pelas questões das finanças, ordenamento do território, urbanismo, cultura, desporto e relações com as freguesias, entre outras áreas.

Sob responsabilidade de José Mota ficarão domínios ligados aos recursos humanos, ambiente, trânsito e desenvolvimento rural.

A vereadora Gorete Monteiro mantém-se com as áreas da educação, ação social, habitação e turismo.

O quarto elemento da maioria, o vereador Luís Vales, ficará responsável pelas questões jurídicas e fiscalização, juventude, tempos livres e gestão dos espaços públicos.

A chefia de gabinete do presidente da autarquia será desempenhada por Carla Babo.

Pedro Azevedo mantém-se como adjunto de Manuel Moreira.

As reuniões de câmara continuarão a ter periodicidade quinzenal, à quinta-feira.