O porta-voz do PSD, Marco António Costa, criticou esta segunda-feira o silêncio do PS sobre um relatório do banco Montepio divulgado hoje e segundo o qual a economia portuguesa registou um crescimento de 0,4% no segundo trimestre deste ano.

Segundo noticia a imprensa económica, o relatório semanal do banco Montepio aponta para um crescimento de 0,4% face ao anterior trimestre o que, a confirmar-se, significa que o Produto Interno Bruto (PIB) português irá interromper um ciclo de 10 trimestres sempre em queda.

«Aquilo que era exigível por parte do PS era que estas notícias merecessem uma palavra porque são boas notícias para os portugueses», afirmou o também coordenador da comissão política nacional do partido, criticando o silêncio dos socialistas relativamente aos sinais do que considera ser uma «viragem» na economia portuguesa.

Marco António Costa falava aos jornalistas à margem da apresentação das listas que compõem a candidatura de Rogério Bacalhau à Câmara de Faro, sessão que decorreu num hotel local e na qual participou também o secretário-geral do CDS-PP, António Carlos Monteiro.

As estimativas do Montepio, obtidas através do indicador compósito calculado pelo banco, somam-se àquelas já apresentadas pela Universidade Católica, que tinha previsto um regresso ao crescimento da economia portuguesa no segundo trimestre, antecipando um crescimento do PIB de 0,6 por cento.

«Isto é uma boa notícia, não é para o PSD, nem é para o Governo, é para os portugueses que, durante os dois últimos anos, de forma corajosa e empenhada, estiveram unidos em recuperar o país», sublinhou Marco António Costa.

Relativamente aos elementos do partido que têm manifestado publicamente o seu desacordo perante a escolha da nova ministra das Finanças e do secretário de Estado do Tesouro, o porta-voz do PSD disse ouvir com «enorme tolerância» todas as opiniões.

«O nosso partido é extremamente rico em personalidades. Se eu todos os dias fosse comentar o que os 200 mil militantes do partido afirmam, não faria outra coisa», concluiu.

Questionado pelos jornalistas acerca da retirada da candidatura de Gaspar Costa à Câmara de Lagoa, Açores, na sequência do acidente que provocou a morte de um jovem, o porta-voz do PSD disse considerar que a concelhia e o PSD regional atuaram de forma «imediata e correta».