O Presidente da República aplaudiu hoje em Penacova o trabalho dos bombeiros, das suas famílias e ainda dos autarcas e das populações, que considerou determinantes no combate aos incêndios e no trabalho após esses acontecimentos.

Na Câmara de Penacova, distrito de Coimbra, Marcelo Rebelo de Sousa falou também numa “luta desigual com o fogo” e salientou que, hoje, “ser autarca é uma grande responsabilidade”.

O Chefe de Estado, que está a terminar uma visita a 14 concelhos atingidos pelos incêndios que assolaram o centro e norte do país no passado dia 15, e nos quais morreram 44 pessoas, recordou que já foi autarca por três vezes.

Ser autarca faz a diferença todos os dias e em tempos de tragédia isso é ainda mais verdade”, disse.

Depois dos Paços do Concelho, Marcelo Rebelo de Sousa visitou os Bombeiros Voluntários e, aí, além de elogiar os bombeiros, destacou também os familiares destes.

O Presidente falou ainda da solidariedade de gente de fora deste território – assistiu a doações de Tomar, Figueira da Foz e da margem sul do rio Tejo, por exemplo – e realçou que esse apoio foi sempre recebido com “humildade e gratidão”.

Além disso, Marcelo salientou ter visto nos centros de doações vários materiais, como livros, brinquedos e materiais escolares, nomeadamente em Midões, Tábua.

O presidente da Câmara de Penacova, Humberto Oliveira, lamentou as cinco mortes registadas no concelho e falou num “incêndio de violência extrema e incontrolável”. “Só cá estavam os nossos bombeiros”.

O autarca disse ainda que 41 primeiras habitações foram atingidas, 16 de forma total. Foram também afetados 255 postos de trabalhos, embora não estejam perdidos.