O Presidente da República falou por telefone com o presidente da Câmara de Alijó, Carlos Magalhães, sobre o incêndio naquele concelho, à chegada à Cidade de México, disse à Lusa fonte da Presidência da República.

Marcelo Rebelo de Sousa telefonou ao autarca de Alijó, distrito de Vila Real, no domingo à noite, já de madrugada em Lisboa, antes de jantar com a comitiva portuguesa que o acompanha na sua visita de Estado ao México.

Questionado pelos jornalistas sobre eventuais novas falhas na rede do SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal), o chefe de Estado disse ter como princípio "no estrangeiro não falar de questões internas", acrescentando: "Portanto, não falarei".

No entanto, Marcelo Rebelo de Sousa recordou que nesta segunda-feira "passa um mês" sobre o início do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande e que depois alastrou a outros concelhos da região centro, provocando 64 mortos e mais de 200 feridos.

Embora distante, tenho no meu pensamento a tragédia que ocorreu, as vítimas da tragédia, os seus familiares, os feridos ainda hospitalizados, os muitos que lutaram contra o fogo, os muitíssimos que manifestaram a solidariedade, a necessidade de se fazer aquilo que eu disse em Portugal que era preciso fazer", afirmou.

"Mas não me vou pronunciar agora sobre matéria de fogos aqui no estrangeiro", reiterou.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chegou no domingo ao México para uma visita de Estado de cerca de 48 horas, concentrada na capital mexicana, com uma forte componente económica.